Sistemas de Administração Empresarial e a Gestão Ambiental


* Por Maurício Novaes Souza1 e Gabriela Alves de Novaes2

Os Sistemas de Administração da Produção, qualquer que seja sua filosofia, têm como objetivos básicos
Planejar e Controlar todo o processo de manufatura/logística. Deve começar pelo planejamento dos materiais e pela utilização dos equipamentos e pessoas; passar pelo controle do que foi planejado; e chegar até à distribuição dos produtos acabados.
Um Sistema de Administração da Produção deve ser capaz de: planejar e controlar os materiais comprados; planejar e controlar os níveis dos estoques; programar as atividades de acordo com o cumprimento dos prazos; ser capaz de saber a situação atual, reagindo de maneira eficaz; e planejar o futuro da empresa. Portanto, nada mais são que uma ferramenta no auxílio à interminável busca pela competitividade da empresa.
Pode-se dizer, entretanto, pastagem com estradas.de esteira em ......................................................que a utilização de um


Sistema de Administração da Produção adequado é condição necessária, porém não suficiente, para que a empresa atinja o sucesso competitivo. Isso porque, nos dias atuais, as empresas de bens ou serviços que não adaptarem seus sistemas produtivos para a melhoria contínua da produtividade, demonstrando efetivamente “cuidados ambientais”, não terão espaço no processo de globalização. A antiga estratégia da produção em massa, derivada da noção de economia de escala, não é mais válida. Atualmente, as empresas devem possuir um sistema flexível de produção; com rapidez no projeto e implantação de novos produtos; baixos “lead-times” (freqüência com a qual o “mix” de produtos da organização muda); e estoques no atendimento das necessidades dos clientes.
A forma como se Planeja, Programa e Controla estes sistemas produtivos tem função primordial neste contexto. Para atingir seus objetivos, os sistemas produtivos devem exercer uma série de funções operacionais, que vai desde o projeto dos produtos até o controle dos estoques, recrutamento e treinamento de funcionários, aplicação dos recursos financeiros, distribuição dos produtos, cuidados com a disposição dos resíduos, entre outros.
Atualmente, a estrutura funcional deve ceder espaço a uma estrutura operacional aberta, aonde a responsabilidade pelas ações vai até o ponto em que o efeito desta ação se fizer sentir. Uma pergunta natural a ser feita é: Qual é o melhor Sistema de Administração da Produção? Na verdade não se pode dizer que exista o melhor, e sim que existe o mais adequado. Na hora de decidir qual sistema utilizar algumas variáveis devem ser analisadas, tais como: Variedade de produtos e processos;

· Complexidade das estruturas de produto; Variabilidade dos “lead times”; e
Autonomia para tomada de decisões.

Além das variáveis apresentadas anteriormente, a escolha do Sistema de Administração da Produção deve estar ligada e ser coerente com os objetivos estratégicos da manufatura; deve ser coerente com o tipo de tecnologia de processo produtivo e dos recursos humanos que a empresa resolveu usar; e, o fato novo - de relevante importância - que deve fazer parte dos processos decisivos: a variável ambiental.
Com o advento do termo "Desenvolvimento Sustentável" tornou-se necessária a formação de pessoas com um diferente perfil, profissionais que agreguem a visão ambientalista à exploração "racional" dos recursos naturais – os Gestores Ambientais. Na verdade, a Gestão Ambiental visa ordenar as atividades humanas para que estas originem o menor impacto possível sobre o meio ambiente. Esta organização vai desde a escolha das melhores técnicas até o cumprimento da legislação e a alocação correta de recursos humanos e financeiros.
O que deve ficar claro é que "gerir" ou "gerenciar" significa saber manejar as ferramentas existentes da melhor forma possível: isso exige que os gestores ou gerentes ambientais devam ter uma visão holística apurada. Deve-se ter a consciência que a Gestão Ambiental requer profissionais dos mais diversos campos, e devidamente habilitados. Surge, dessa forma, um novo Sistema de Administração Empresarial - a Administração Ambiental: deve possuir uma sólida base técnica e filosófica, além de exigir que sejam eliminados os impactos ambientais negativos para que se atinja o Desenvolvimento Sustentável.
Publicação original em: INFORMACIRP, JULHO de 2008.


* 1. Engenheiro Agrônomo, Mestre em Recuperação de Áreas Degradadas e Gestão Ambiental e Doutorando em Engenharia de Água e Solo pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). É professor do CEFET - Rio Pomba, coordenador dos cursos Técnico em Meio Ambiente, EAD em Gestão Ambiental e Pós-graduação em Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável. É Conselheiro do COPAM e do CIEA/SEMAD Zona da Mata, MG. E-mail: mauriciosnovaes@yahoo.com.br.

2. Estudante do Curso de Administração de Empresas da Universidade Federal de Viçosa.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha: Sapiens - uma breve história da humanidade

O QUE É GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS E QUAL A RELAÇÃO COM O TÉCNICO DE SEGURANÇA DO TRABALHO?